Busca

Tag

paz

Santuário

SANTUÁRIO

Se buscas um santuário

Onde possas refugiar-se de todo mal

Não desista, siga em frente!

Ao encontrar, saberá

Aconchegue-se, silencie

Esqueça de toda destruição que reina lá fora

Apague toda lembrança ruim

Você está no seu santuário!

Pode ser naquela cadeira confortável na varanda olhando o horizonte

Na rede estendida no alpendre a te ninar sob lembranças boas

Num balanço dependurado na árvore do quintal a rememorar sapequices

Na grama ou no banco de uma praça a buscar por ela

Aquela memória que sempre te traz sossego e esperança

Santuário é aquele local capaz de nos levar para dentro de nós

Aquele no qual conseguimos nos desconectar de tudo que machuca

Nos ajoelharmos perante nós, sermos gratos pela vida

Nos perdoarmos …

A despeito do que ocorreu ou ocorre lá fora

Santuário é paz!

Alda M S Santos

Deixa quieto

DEIXA QUIETO

Aquelas palavras que atiçam o que temos de pior

Aqueles silêncios que têm pretensões de se tornar gritos

Deixa quieto!

Aquela ferida que volta a sangrar quando é cutucada

Aquele medo que volta a assombrar quando é relembrado

Deixa quieto!

Aquela luz forte que volta a cegar quando tiramos os óculos

Aqueles gritos que ensurdecem quando se atenta a eles

Deixa quieto!

Aqueles sedimentos que voltam a se misturar à água quanto retirados do repouso

Aquela tranquilidade que passa a doer quando questionada

Deixa quieto!

Mas se for …

Aquela música bela que inunda nossos olhos quando ouvida

Aquelas lembranças boas que invadem nossa alma de saudade

Aquela brisa suave que traz leveza e esperança

Aquela onda que vem e leva o que perturba

Deixa quieto, bem quieto

Encosta num cantinho, respira fundo e deixe a paz reinar…

Alda M S Santos

Qual a questão?

QUAL A QUESTÃO?

Não é uma questão de vencer a qualquer custo

É uma questão de saber quais “armas” são válidas

Não é uma questão de ter a quem culpar

É uma questão de assumir as próprias responsabilidades

Não é uma questão de vencer ou perder

É uma questão de ficar bem consigo mesmo numa ou noutra situação

Não é uma questão de quem vive ou quem morre

Por quem se vive ou por quem se morre

É uma questão de vida e morte para todos

É uma questão de porquê se vive e porquê se morre

Mas, principalmente, de como se vive ou como se morre

Pois não há quem vença sempre

Não há tampouco quem viva para sempre…

Em cada vitória trazemos uma derrota acoplada

Em cada derrota há sempre algo de positivo e vitorioso a considerar

É tudo uma questão de ir aprendendo a viver

Enquanto houver vida, amor, esperança e confiança…

Alda M S Santos

A luz que me rodeia

A LUZ QUE ME RODEIA

Tento capturar a luz que me rodeia

Trazer esse brilho que irradia para mais perto

Iluminar recônditos secretos dentro de mim

Torná-los mais claros para minha aceitação e compreensão

E, mais iluminada, poder compreender melhor os demais seres

Quero usar esse facho de luz para ofuscar o que machuca

Esse calor para aquecer o que está frio, em espera

Para cauterizar o que ainda sangra

A luz que somos só é válida se o calor que traz consigo

For capaz de iluminar e aquecer a nós

E a todos no nosso entorno…

Luz e calor que recebemos, que propagamos, que partilhamos

É luz e calor que não se acaba…

Alda M S Santos

Fecho os olhos

FECHO OS OLHOS

Fecho os olhos quando não quero ver algo

Fecho os olhos quando quero me isolar do exterior

Fecho os olhos quando quero ver melhor

Fecho os olhos quando quero me conectar com meu interior

Fecho os olhos quando não quero ver o que é feio, o que magoa

Fecho os olhos fingindo não ver, não perceber, não saber ou sentir

Fecho os olhos para me proteger do desamor, das decepções

Fecho os olhos quando quero ver o essencial

Fecho os olhos para ver com outros sentidos

Fecho os olhos para ver a brisa leve arrepiar a pele

Fecho os olhos para ver as ondas batendo nas pedras

Fecho os olhos para ver o voo livre das gaivotas

Fecho os olhos para me aquecer nos primeiros raios de sol da alvorada

Fecho os olhos para absorver bênçãos, para potencializar o bem

Fecho os olhos quando quero ver com os olhos do coração

Como num beijo de amor e entrega

Que tudo vê e sente com os olhos da alma…

Fecho os olhos, tudo vejo, tudo percebo…

Feche os olhos!

Alda M S Santos

Estou viva!

ESTOU VIVA!

Estou no perfume doce e inebriante da flor

Também nos espinhos que a protegem e nos causam dor

Estou no calor escaldante do sol a brilhar

Também na chuva fria que cai fininha sem cessar

Estou na paz e inocência do sorriso infantil

Também na ternura do olhar de um idoso senil

Estou no beijo de um casal apaixonado

Também na saudade de um amor do passado

Estou na brisa suave que acalma, refresca, arrepia a pele e os cabelos balançam

Também nos ventos fortes dos vendavais que assustam e tudo bagunçam

Estou nos acordes suaves da empolgante canção

Também nos corpos grudados que dançam sensuais pelo salão

Estou na claridade da lua cheia ao anoitecer

Também na nebulosidade de um dia em que o sol esqueceu de nascer

Estou na finalização que nos traz todo entardecer

Também na esperança que renasce verdejante em cada alvorecer

Estou no amor vivido, na dor cortante, frustrante

E na vida que se renova no silêncio de paz dos amantes

Estou viva, sou a poesia

E, vez ou outra, me transmuto em versos, em poemas, em magia…

Alda M S Santos

De quantos?

DE QUANTOS?
De quantos nãos se faz uma decepção
De quantos medos se faz uma coragem
De quantos abandonos se constrói uma muralha
De quantas valentias e covardias se fazem um herói 
De quantos tanto faz se faz um desistir
De quantos passos trôpegos se faz uma marcha firme
De quantos cuidados o amor se alimenta
De quantos sorrisos se faz um encanto
De quantas lágrimas a saúde emocional sobrevive
Quantos abrir mão o amor é capaz de suportar
Quantas descargas emocionais o coração aguenta sem sofrer um colapso
De quantas promessas não cumpridas se faz um desamor
Quantos “felizes para sempre” somos capazes de destruir, incólumes
De quantos mergulhos rasos se faz uma vida superficial
De quantos “tudo bem” se molda uma máscara
De quantas demolições internas e externas precisamos para reconstruir
De quantas saudades se faz um existir?
De quantos(as)?
Gostaria de saber…
Alda M S Santos

Termodinâmica

TERMODINÂMICA
O olhar não se vê, calcula-se, o sorriso, brincalhão
Caminhos percorridos… conhecem-se?
Buscam um no outro, mesmo sem perceber
A parte humana com toque “divino” que lhes falta
Doam um ao outro por termodinâmica
Até o que nem imaginam possuir
Principalmente o que não sabem possuir
Os silêncios partilhados cheiram ora a paz, ora a conflito
O brilho dos olhares ou a sombra deles denuncia tudo
O encanto dos sorrisos cega os céticos
As lágrimas satisfazem os invejosos
As brincadeiras alegram o ambiente
O toque das mãos dá cor à vida
Sinestesicamente…
Os abraços divididos selam a paz, perdoam defeitos
Do outro, mas principalmente de si mesmos
Humanos, falhos, tentando acertar sempre
A fé num propósito divino para tudo que há preenche vazios
As lágrimas despertadas ou enxugadas os tornam mais humanos
Conviver, viver com, viver para
Para si, para o outro, para amar
E as almas viverão para sempre
Até mesmo quando duvidarem disso…
Alda M S Santos
 

 

 

O bom soldado

O BOM SOLDADO

“O bom soldado não deixa seus feridos para trás”

Independente se está ou não em risco

Se se preocupar apenas com a própria integridade física

Ainda que com vários danos emocionais comuns nas “guerras”

Se seguir em frente sem socorrer aquele ferido que lutou a mesma batalha

Deixando-o à própria sorte, visando salvar apenas a própria pele

Atitude essa que denota falta de caráter, de hombridade

Ausência de humanidade, compaixão e amor

Quem abandona um ferido em “guerra”

Não é apto para as batalhas da vida

Não terá forças emocionais para seguir em frente

Sentirá sempre na alma o peso daquele ferido que poderia ter carregado nos ombros

Nunca será um “vitorioso” de verdade

Estamos todos numa “guerra fria”

Soldados vários lutando por espaço, por pão, por água, por diversão

Por emprego, por amizade, por amor…

Nessa disputa, um que se perde, um que é deixado para trás

Afeta toda a humanidade contida em cada um de nós…

Somos todos soldados de um grande exército escolhidos para estar aqui

Desviando dos obstáculos, caminhando nessas trincheiras, curando feridas

O que diremos quando formos questionados onde está aquele irmão que deixamos para trás

Machucado por nós, pelo “inimigo”, ou por si mesmos

E sequer percebemos que estava ferido tão perto de nós?

Sairemos todos vitoriosos quando percebermos que, ao abandonar seus feridos

Um exército não chega mais rápido e mais honradamente em casa…

Alda M S Santos

Construindo uma nação

CONSTRUINDO UMA NAÇÃO

Construir uma nação pacífica envolve muito mais que não guerrear

É ir além, ser mais que autossuficiente em petróleo, pão e água

Construir uma nação de “primeiro mundo” não é ter tudo a qualquer preço ou condição

Construir uma nação digna de humanos mais humanos

É investir numa base de apoio, amor e compaixão

É, a muitas mãos, construir um Brasil melhor

Sem demagogia, sem falsas promessas, com força e coragem

Para se ter Ordem e Progresso

É preciso cuidar de nosso capital humano

É investir em nossas crianças, nosso futuro

Onde a esperança se veste de verde e amarelo

E o amor é universal e multicor!

Alda M S Santos

Rotina

ROTINA

Rotina é ruim, destrói a vida, relacionamentos

Esse é o diagnóstico, previsão quase unânime de leigos ou especialistas

Porém, o que destrói relacionamentos, inclusive conosco mesmos

Não é simplesmente a rotina, ela pode até ser benéfica

Na medida em que cause prazer e segurança

O que mata o prazer de viver, que causa tédio e cansaço

E invalida qualquer boa relação

É uma rotina insatisfatória e imposta por terceiros

Tanto que quando nos livramos de uma rotina exaustiva e indesejada

Logo sentimos falta de outra e acabamos por criá-la

Uma rotina que podemos escolher, optar, tornar prazerosa

E que é capaz de fazer o melhor dos relacionamentos durar:

Aquele que temos conosco mesmos…

Alda M S Santos

Apenas mais uma

APENAS MAIS UMA…

Nada tão humano quanto a necessidade de nos sentirmos especiais

De sermos importantes na vida dos outros, de fazer a diferença

Ao menos na vida de um alguém…

Descobrir-nos apenas uma pessoa a mais pode ser doloroso

Por mais que isso pareça ilógico ou infantil

Particularmente, se for na vida de alguém que nos é especial

Todos temos essa necessidade de sentir-nos amados, valorizados

Ser “apenas mais uma” deixa a sensação de fracasso

De não cumprimento de nossa tarefa por aqui, de vazio

E torna-se um círculo vicioso

Quando não nos sentimos especiais para o outro, não nos amamos o bastante

Se não nos amamos, menos chance temos de ser amados

E um mundo sem amor não é digno de ser vivido…

Alda M S Santos

Deus em nós

DEUS EM NÓS

Como Deus se apresenta em nós?

Onde Ele está?

Certo é que somos templos do Divino, onde quer que estejamos: no deserto ou no oásis

Como deixamos que Ele se manifeste em nós?

Deus está na beleza física, na música, na arte, nas nossas condições financeiras?

Na solidariedade, na bondade, no trabalho, nos relacionamentos, no amor?

Deus tudo criou!

Ele está em todo tipo de beleza, nas artes, nas lágrimas e no dinheiro,

Tanto quanto pode estar no amor, na solidariedade ou na bondade.

Nada é bom ou mau por si só.

A diferença entre um e outro estará no uso que deles fizermos.

A beleza, a arte, o dinheiro podem ser utilizados para o bem, para tocar alguém, salvar alguém

Assim como em nome do “amor”, com um sorriso, muito de negativo pode ser feito também

Pessoas, famílias, vidas serem prejudicadas ou destruídas,

Inclusive a de nós mesmos…

Como temos deixado Deus agir em nós?

Alda M S Santos

Refrigérios

REFRIGÉRIOS

Um banho de cachoeira para refrescar o corpo

Uma brisa de bons pensamentos e lembranças doces para limpar a mente

Uma chuva de boas ações para nutrir o coração

Uma tempestade de nós para nós mesmos

Para sintonizar no amor e alegrar a alma

Conosco e com os demais

E encontrar a paz…

Alda M S Santos

Harmonia

HARMONIA

Metade do que vemos encontra-se no ambiente, no outro

A outra metade encontra-se em nós mesmos

Quanto mais pudermos “oferecer” em troca nessa observação

Maior será a interação, a magia do olhar,

Quer seja em falta ou fartura…

As cores de fora pintam nossos espaços em branco

As gotas d’água irrigam cantinhos desidratados

A luz ilumina recantos escuros

A brisa refresca pensamentos, sentimentos

A ventania leva embora o que faz mal

O calor do sol nos abraça carinhosamente

Olhar o outro, o ambiente com a alma

É identificar nele aquilo que nos faz falta

Assim, cada um vê algo diferente

Em nós, no nosso entorno…

A natureza nos leva a sempre buscar essa harmonia

A harmonia da complementação…

E como é lindo!

Alda M S Santos

Um ponto de paz

UM PONTO DE PAZ

Entre tantos altos e baixos dessa vida

O segredo é manter a estabilidade

Em cima, para não cair rápido demais

Embaixo, para gerar forças para nova subida…

Mas bom mesmo seria encontrar um ponto no meio desse caminho

Sem grandes euforias, sem grandes baques!

Simplesmente, um ponto de paz…

Alda M S Santos

Mais amor, por favor!

MAIS AMOR, POR FAVOR!

Entre tantas as falhas humanas

Entremeados das contradições a que nos submetemos todos

A pior de todas elas seria julgar o comportamento, o “erro”alheio,

Sentados no trono dos santos, encastelados na torre dos puros a julgar os mortais pecadores.

Enquanto isso, sabemos bem citar as escrituras quando nos convém:

“Aquele que for livre de pecados que atire a primeira pedra”.

Justificamos, assim, nossa companhia no erro, no pecado!

Porém, muitas vezes nos esquecemos do complemento

“Ninguém te condenou? Vá e não peques mais”.

Somos humanos, por essência falhos, contraditórios,

Mas também, por essência, dotados de inteligência para não repetir um erro.

Julgar o outro, carregar pedras nas mãos, não nos faz menos pecadores,

Apenas um pecador ocupado com a vida alheia!

O que nos faz menos pecadores é ser mais humanos e menos “deuses”!

Mais amor, por favor!

E pra quem gosta das escrituras

Eu prefiro essa: “Ame a Deus sobre todas as coisas e a teu próximo como a ti mesmo”!

Alda M S Santos

Quero tanto

QUERO TANTO

Quero tanto a luz do Sol, esse brilho que aquece e dá vida

Quero tanto essa água fria, na qual deslizo suavemente e sigo em frente

Quero tanto essa tranquilidade, essa paz,

Quero tanto boas companhias, alguém a quem guiar e ajudar

Quero tanto alguém a me guiar, em quem confiar, a quem buscar

Sempre que o desânimo bater, a tristeza quiser se apossar

Quero tanto essa natureza e essa fé em mim, pra mim…

Quero tanto!

Alda M S Santos

Toques que entocam

TOQUES QUE ENTOCAM

Magia do toque que toca fundo

Sequer precisa usar a pele

Usa as palavras ternas que arrepiam

O olhar sincero e amigo que enternece

Os ouvidos que acolhem e atraem

A disposição para colher com amor nossas dores

E transformá-las em motivo de prazer e alegria.

Toques que tocam a alma

São toques que entocam nossos corações

E não deixam ir embora!

Alda M S Santos

Blindagem

BLINDAGEM

Blindar, revestir de armadura 

Usar couraça visível ou invisível

Visando proteger a si mesmo

Dos “torpedos” que vêm de fora 

Daquilo que é considerado negativo 

Ou além das próprias forças.

Autoproteção!

Via perigosa, mão dupla

Todo cuidado e atenção são poucos!

Blindagem deve ser muito bem escolhida,

Ela deve proteger, porém não pode

Impedir a entrada do positivo, 

Reduzir a capacidade vital,

Ou não deixar sair o que machuca.

A autoproteção errada também pode matar, ferir

Fechar o olhar e o coração para o belo

Zerar a capacidade de encanto 

Ou deixar sérias cicatrizes e sequelas.

Alda M S Santos

Nascer e morrer 

NASCER E MORRER

Quantos somos?

Quantos de nós vêm de fábrica?

Quantos de nós morrem a cada dia, a cada dor, a cada decepção, a cada amor?

Quantos de nós nascem nessas mesmas circunstâncias?

Qual o saldo? 

Como saber quantos de nós restam? 

Olhando fundo nos olhos

Talvez haja um prognóstico, 

Se houver algum brilho, alguma faísca

A luz se renovará, e nova vida nascerá….

Até quando?

Alda M S Santos

Guerras

GUERRAS

Em nossas guerras internas

Entre certo e errado, razão e emoção

Entre o bem e mal, loucuras e sanidade

Entre paz e tormento, solidão e convivência

Entre ir, ficar ou se deixar levar

Vale o uso de qualquer arma.

Mas, como toda guerra, 

Torna-se mais desumana e inglória,

Se “atingir” civis inocentes,

Lutadores sem farda de suas próprias causas.

Alda M S Santos

Vida em Cores

VIDA EM CORES

Quando tudo parecer cinzento

Seco ou sem cor

Melhor tentar mudar o olhar

Talvez estejamos colocando nossos olhos

Apenas num ponto fixo

Mas se observarmos bem

Sempre haverá cor,

Sempre poderemos dar a cor!

Sabedoria do cerrado, do deserto….

Alda M S Santos

Yoga

YOGA

O corpo apenas externaliza

Em movimentos, ora suaves e leves

Ora fortes e vigorosos 

Dentro dos próprios limites

O que vai na mente, na alma

Nessa troca com o meio

Meditando e respirando de modo consciente e disciplinado

Leva-nos ao autoconhecimento

Nutrindo corpo, mente e espírito…

Experiência muito rica!

Alda M S Santos

Dentro da gente

DENTRO DA GENTE

Imagens lindas, paisagens deslumbrantes, 

Sons que acalmam, aromas que inebriam

Calor do sol da tardinha, 

Mas paz, essa, é como o amor

Se está lá fora não tem grande valia

Efeito bom mesmo é quando é encontrada dentro da gente…

Alda M S Santos

Belezas

BELEZAS 

Quase nada há mais bonito que a natureza,

Aquilo na forma original, natural,

Flora e fauna, picos, serras, montanhas,

Água, quer seja em lagos, rios, cachoeiras ou mares…

Apenas os verdadeiros sentimentos se igualam em beleza, 

Pois são nossa natureza, aquela que nem sempre expressamos,

Que tantas vezes escondemos, 

Nosso encanto natural! 

Alda M S Santos

Camadas de nós

CAMADAS DE NÓS
Peles sobre peles, pelos sobre pelos,
O barro que esconde o brilho do ouro,

Ou do poder da garrafa de Aladim,

Os resíduos que recobrem a pedra não lapidada,

A poeira que se aloja na madeira de lei,

As lembranças que uma casa antiga carrega,

A química escura que gruda na prataria,

Os líquens que vivem nos troncos das árvores,

As camadas de tecidos que recobrem nossa pele

A fuligem que adere a todo ser vivente, ou não.

As camadas de emoções que escondem outras emoções…

São necessárias, são proteção, são autodefesa,

Uma vez retiradas, cuidadosamente, no tempo certo,

Tudo volta a brilhar….

Alda M S Santos

Se um dia eu me perder

SE UM DIA EU ME PERDER

Se um dia eu me perder 

Procure-me onde haja muito verde, muita mata, ar puro,

Se um dia eu me perder

Procure-me onde as águas sejam límpidas a refletir o céu,

Se um dia eu me perder

Procure-me num roseiral, em meio às borboletas azuis,

Se um dia eu me perder

Procure-me na alegria inocente de um grupo de crianças,

Se um dia eu me perder

Procure-me nos grãos de areia da praia ao pôr do sol,

Se um dia eu me perder,

E ainda assim não me encontrar,

Não busque em mim, olhe dentro de você, 

Se me procuras, é porque me amou,

Se me amou de verdade, eu também te amei,

Certamente uma parte bonita de mim estará gravada em você, 

Uma parte grande de você estará presa em mim, 

E poderá levar-me a me encontrar…em você, em mim,

Comigo, com você! 

Se um dia eu me perder de mim…

Alda M S Santos

Acusações e defesas

ACUSAÇÕES E DEFESAS

Todo “bom” advogado sabe que 

Quando o fato é irrefutável

Tenta-se desacreditar a testemunha.

Quando o jogador é imbatível 

Tenta-se abalar sua autoconfiança.

Quando a fé move montanhas,

Tenta-se colocá-la à prova.

Quando o caminho é longo e difícil,

Tenta-se criar obstáculos imaginários.

Quando algo que se quer não é aceito ou compreendido, 

Tenta-se buscar falhas que o afaste.

Quando se recebe algo que julga não merecer,

Tenta-se de todo modo devolver.

Quando o amor não dá para questionar

Tenta-se desvalorizar quem ama ou suas razões.

Entre acusações e defesas,

Vive-se num mundo cada dia mais injusto e infeliz!

Alda M S Santos

Dia de domingo

DIA DE DOMINGO 

Sol ou chuva, frio ou calor,

No tempo ou debaixo do cobertor…

Domingo é dia de tudo absorver, internalizar. 

É dia de tudo distribuir, compartilhar…

É dia em que tudo é potencializado em nós: bom ou ruim.

O sorriso é mais alegre,

Ou a tristeza é mais atroz.

A energia para realizar é mais intensa,

Ou a preguiça existente aumenta.

A saudade dói mais, 

Ou o desejo do reencontro satisfaz.

Os parceiros podem ser verdadeiros companheiros, 

Ou a solidão ser a melhor companhia.

Dúvidas e ressentimentos podem tomar conta,

Ou deixamos o amor falar por si só.

Somos nós que escolhemos a vida que queremos, que merecemos, 

E nela colocamos nossa fé, nossas ações, 

Não só aos domingos, mas de segunda a segunda! 

Alda M S Santos

Não é!

NÃO É!
Não é desejo de ser grande

Tampouco vontade de aparecer

Ou ser mais que qualquer pessoa.

É saber que quando nos doamos

Seja em carinho, amor, tempo,

Sempre sobra algo para nós mesmos.

É apenas o desejo de ser bem melhor

Que fomos ontem, mas ainda menos

Do que podemos e queremos ser amanhã.

A vida da humanidade como um todo

Pode ser melhor, se cada um de nós for melhor,

Um pouquinho a cada dia…

Alda M S Santos

#carinhologos

É melhor…

É MELHOR…

Melhor que adormecer é fazê-lo suavemente nos ombros de alguém

Melhor que sorrir, é ter alguém especial para oferecer nosso sorriso

Melhor que acordar, é ter a luz do olhar de alguém a nos desejar bom dia

Melhor que nos aquecer numa xícara de chá quente, é ter alguém que nos aqueça num abraço

Melhor que não correr riscos, é ter alguém que nos ofereça proteção e cuidados, 

Melhor que ser forte, é nos dar o direito de fragilizar, de ter onde nos apoiar

Melhor que não cair, é encontrar um ponto de equilíbrio em qualquer situação

Melhor que levantar para a vida, é ter alguém que nos dê um bom motivo para viver…

Mas melhor mesmo que tudo isso, 

É termos a nós mesmos,

Sermos nosso melhor motivo para viver…

Alda M S Santos

Âncoras

ÂNCORAS

Pessoas âncoras em nossas vidas podem ser várias… 

Aquelas que nos proporcionam equilíbrio, firmeza, segurança,

Quando nos sentimos perdidos em alto mar e buscamos tranquilidade e confiança.

Outras podem ser as âncoras que nos deixam para trás

Que nos impedem de prosseguir, nos atrasam, nos retêm no que nos faz mal, nos tiram a liberdade, 

Ancorados não é um bom modo de ficarmos!

Ancorados precisamos ficar por pouco tempo.

Bom mesmo é prosseguir viagem. 

Precisamos de âncoras,

Mas precisamos mais ainda quando usá-las e saber escolhê-las! 

Cuidemos, também, para sermos âncoras de segurança para quem amamos!

Alda M S Santos

Quero…

QUERO…
Quero…
Um cantinho agradável para eu ficar aboletada,
Um ninho quentinho onde eu possa ficar encolhidinha,
Um carinho que me faça sentir amada e segura,
Um amor amigo mais aconchegante que edredom no inverno,
Um ombro mais confortável que meu travesseiro,
A esperança de um amanhã sempre promissor,
Sobretudo, a certeza de um hoje em que eu faça tudo para ser e fazer feliz!
Alda M S Santos

Amigos especiais 

AMIGOS ESPECIAIS 

Qual o amigo mais sensível que temos?

Pelo nosso caminhar percebem nosso humor,

Pelas nossas poucas palavras sabem que precisamos de sossego,

Pelo nosso cheiro sabem que queremos colo,

Pelo nosso toque, ficam ao nosso lado,

Sabem que podem ficar ali, pertinho,

Que precisamos deles, mesmo em silêncio, 

Que isso quase sempre basta…

Tentam “conversar” conosco, dão umas lambidas, olham com carinho,

Se fossem humanos nos abraçariam…

E fariam tudo ficar bem!

Ou será que a humanidade os deturparia? 

Alda M S Santos

Contaminação

CONTAMINAÇÃO

Que qualquer gota de alegria remanescente

Que um mínimo de boas lembranças e fé

Sejam capazes de nos inundar

E nos afogar numa enxurrada de amor e paz. 

Neutralizando qualquer mágoa ou tristeza, 

Enxugando lágrimas,

Em qualquer tempo, em qualquer lugar

Por qualquer motivo…

Alda M S Santos

Tempos de amor e paz

TEMPOS DE AMOR E PAZ

Paz…amor…

Almejados para o futuro

Reconhecidos no passado

Pouco percebidos no presente.

Paz…amor…

É aqui e agora que se faz!

Alda M S Santos

Um amor leve

UM AMOR LEVE

Todos queremos um amor,

Mas não aquele amor pesado, que entristece, 

Que mais causa lágrimas que sorrisos.

Queremos um amor leve como as asas de uma gaivota,

Que flutue sobre os pesos e reveses,

Que pouse apenas onde queira. 

Que caminhem de mãos dadas na praça,

Que se lambuzem de pipocas e beijos no cinema,

Que corram juntos na praia, que se molhem na chuva,

Ou que se escondam abraçadinhos no mesmo guarda-chuva…

Um amor que entenda o olhar, frio ou quente, que nunca seja indiferente, 

Que dancem na sala, que festejem com champagne qualquer coisa e, de “pilequinho” caseiro, apaguem grudados no sofá.

Que dialoguem, que riam das próprias bobagens, que compartilhem silêncios tranquilos, 

Que troquem num beijo uma bala de hortelã, 

Que se aqueçam debaixo de um cobertor de lã.

Que joguem paciência, que se joguem nos abraços, 

Que leiam juntos, que escrevam poemas, ou sejam a própria poesia, a inspiração.

Que lavem juntos o banheiro, que se banhem juntos no chuveiro, 

Que o amor encha nosso dia, que não nos abandone nos sonhos,

E que aguarde nosso amanhecer pra dizer “bom dia, com você! 

Alda M S Santos

Em guerra

EM GUERRA
Nosso mundo em constantes guerras:
Religiosas, raciais, culturais, territoriais…
De um povo contra o outro, de uma nação contra a outra,
De uma alma contra a outra.
De uma alma contra seu habitat: o próprio corpo.
Esta, subestimada, a mais duradoura e terrível.
Aquela em que apenas nós mesmos
Poderemos levantar a bandeira branca.
Alda M S Santos

Piloto automático

PILOTO AUTOMÁTICO
Aqueles dias em que a vontade é de apenas sentar e esperar
Deixar-nos conduzir pelos momentos, pelo vento, sem qualquer interferência,
Seja manual ou emocional…
Programar o piloto automático:
Local de saída e, talvez, de destino e deixar tudo por conta dele,
Como num vídeo game que joga sozinho quando não há jogadores.
Como num avião, equipado com instrumentos que permitem a condução do aparelho,
Sem a intervenção da tripulação,
Regulando desvios de rota e de altitude, assegurando voo e pouso tranquilos.
Não precisar se preocupar com nada,
Nem mesmo obstáculos diversos ou condição climática.
Simplesmente, confiar,
E seguir…
Alda M S Santos
imagem google fotos

Abraços grátis? 

ABRAÇOS GRÁTIS?

Abraços grátis?- perguntamos com um sorriso de palhacinhas, ou mostramos nossos cartazes.

Assim começa nossa tarde de carinho na região hospitalar de BH com o grupo Carinhólogos Solidários.

– Grátis? Tem certeza?-dizem alguns.

– Claro! Há muito tempo precisava de um abraço!- respondem outros.

– Quem é que quer abraçar um preto velho como eu? -diz um senhor negro e de olhar sofrido.

– Abraço você e vejo meu irmão! Ele foi palhaço por vinte anos! – e chora de soluçar no meu abraço.

– Poderia ficar muito tempo num abraço. Estou muito sofrida!-diz a mãe com o filho internado.

– Abraço você e pego energia boa para levar para meu filho que está lá em cima. É um aviso de Deus que tudo ficará bem.- fala um pai preocupado.

Uns se recusam, outros nos procuram e se oferecem, uns demoram a se entregar ao abraço, outros não querem dele se soltar.

Contam suas histórias sofridas. Reconhecem o valor daquele abraço “enviado por Deus” e agradecem.

Há aqueles que estendem apenas a mão, olhares carentes de abraço, mas coração duro, machucado.

Histórias de dor e sofrimento nas recepções e portarias de hospitais. 

Porteiros, recepcionistas e funcionários recebem felizes, com gracejos e abraços o nosso grupo. 

Crianças e idosos são mais receptivos, mais emotivos. Adultos os recebem mais ressabiados.

Em cada um dos mais de 500 abraços de hoje, muito carinho e conforto foi levado.

Cada uma de nós recebeu aquilo tudo em dobro. 

Abraços grátis?

Claro! São os melhores!- resumiu um senhor todo feliz!

Alda M S Santos

Carinhólogos Solidários de BH- facebook

carinhologos@gmail.com

Instagram: http://www.carinhologos.com

Ponto de Equilíbrio

PONTO DE EQUILÍBRIO 

Quando tudo parecer desabar, pode procurar!

Um, ou vários, dos pontos de equilíbrio, nosso centro de apoio 

Estará empenado, ruindo ou já despencou.

É preciso observar e nos perguntar:

Em quais pontos se apoiam nossa segurança?

Nossa alegria, nosso sorriso, confiança, fé, prazer de viver?

O que ou quem perdemos?

Em quem ou em que não podemos mais confiar?

Precisamos identificar e reconstruir as bases desse tripé:

Amigos? Amores? Família?

Trabalho, saúde, fé?

Cada qual tem o seu. 

Ainda que precisemos nos apoiar em dois pés desse tripé por um tempo.

Sobrecarregá-los temporariamente nos ajudará a reconstruir o outro.

É preciso recuperar a alegria de viver, a autenticidade, a autoestima,

Sem elas, o restante corre sério risco de desabar tudo de uma só vez! 

Alda M S Santos

Nossa fé

NOSSA FÉ

A nossa religião ou a fé que professamos não se discutem.

Tampouco a ausência dela. Não é disso que quero tratar.

Haja vista que as maiores guerras e massacres no mundo

Foram ou estão relacionadas às disputas e crenças religiosas.

Denominam “guerra santa” ou dizem defender a palavra de Deus

Como se Deus tivesse deixado o 11o mandamento: destruirmos uns aos outros em Seu nome.

Mas há algo que não se pode negar

Quem professa uma fé, uma religião

Independente de qual seja 

Enfrenta melhor as adversidades, os problemas, os revezes da vida.

Acreditam em algo superior a eles, 

Creem que alguém olha por todos

Que os ama e os orienta acima de tudo.

Outro ponto crucial: têm bondade na alma, solidariedade. 

Se não se considerarem superiores aos outros

Ou se colocarem como juízes dos pecadores

Costumam ser pessoas especiais e essenciais em nossas vidas. 

Mas os melhores de todos não são aqueles que vivem dentro das igrejas

São aqueles que são igreja, trazem-na dentro de si

E a levam a todos que precisarem. 

Alda M S Santos

Quanto vale?

QUANTO VALE?
Quanto vale um olhar, não apenas um passar de olhos
Mas um olhar demorado e carinhoso
Que atravessa nossa íris e vê o que trazemos por dentro?
Quanto vale uma palavra sincera, amiga, doce, ou mesmo firme?
Quanto vale o silêncio compreensivo na hora certa?
Quanto vale o dar-se as mãos, quentes, seguras,
Que transmitem segurança?
Quanto vale uma mensagem, um telefonema,
Apenas um oi, tudo bem, como vai você?
Quanto vale um pensamento, uma lembrança boa,
Uma saudade, uma oração?
Quanto vale um sorriso largo, com os olhos, com o coração?
Quanto vale um abraço, daqueles que nos tocam o corpo todo
E, sem palavras, nos tocam a alma?
Vale simplesmente a nossa paz.
Essa não encontramos em nós,
Encontramos naqueles que nos são preciosos.
Que possamos todos encontrá-la!
Paz a todos!
Alda M S Santos

A paz que buscamos

A PAZ QUE BUSCAMOS
Dizem que tudo que precisamos está, primeiro, dentro de nós,
Bem lá no fundo…
Que é lá que vamos encontrar as respostas às nossas questões,
A solução para nossos problemas,
O sorriso que esquecemos,
A saúde que perdemos,
O amor que não valorizamos,
Os amigos que se foram,
A bondade que é nossa essência.
Podemos passar por muitos caminhos e pessoas,
Mas enquanto não buscarmos no silêncio de nossa alma,
Enquanto não acalmarmos nosso coração,
Enquanto não encontrarmos Deus em nós,
Não encontraremos a paz.
Não seremos paz!
Alda M S Santos

 

Preciso descansar

PRECISO DESCANSAR

Preciso descansar…

Ando meio esgotada de certas coisas

O corpo pode repousar em qualquer lugar

Deitou, dormiu, está novo…

Preciso descansar o coração, a alma

Necessito desanuviar a mente

Quero uma rede onde possa acomodá-los

Uma relva onde possa deixá-los admirando o horizonte

Um lago onde possa deixar que refresquem-se

Uma brisa que apare suas arestas e pontas soltas

E conecte novamente: corpo, alma, mente e coração.

Assim terei descanso.

Preciso descansar… 

Alda M S Santos

Dá pra ser feliz

DÁ PRA SER FELIZ

Dá pra ser feliz navegando em alto mar

Mergulhando nas ondas altas

Molhando-se na beira da água

Caminhando à beira-mar

Sentado debaixo de um coqueiro admirando a paisagem.

Em todo tempo, lugar e companhias…

Desde que seja nossa escolha,

Não resultado da imposição do medo 

Ou da vontade de terceiros…

Pra ser feliz é preciso seguir o próprio coração.

Alda M S Santos

Quero acreditar

QUERO ACREDITAR

Quero acreditar que todo sonho é possível

Mas preciso crer que tenho forças para enfrentar o que se apresenta

Coragem para abraçar o que desejo

Ou tônus muscular para fugir do que não me agrada… 

Quero acreditar que toda lágrima é passageira

Que apenas lava o caminho para o bem passar

Preciso crer que a saudade que chega 

Ainda que doa e machuque

É sinal de bons tempos idos

Quero acreditar que deixar ir aquilo que ainda cabe aqui, ou não mais, é necessário

Preciso crer que abrir mão,

Ou os braços para a vida

Com sorriso no rosto

E fé inabalável na alma

É o melhor jeito que há de viver…

Quero acreditar! 

Preciso…

Alda M S Santos

Digo sim

DIGO SIM

Digo sim para a luz do alvorecer

Para os recomeços e também

Para os tropeços que nos guiam o caminhar 

Digo sim para a chuvinha fina e constante que irriga 

E, pacientemente, abastece lençóis freáticos,

Digo sim para as tempestades, raios e trovões

 Que nos amedrontam, alertam e encantam.

Digo sim para o amor

Para as alegrias que proporciona

E também para a dor que venha a causar.

Dor que nos faz crescer, avaliar e ser melhores a cada dia. 

Digo sim para vocês

Que caminham comigo e enchem meus dias de emoção e carinho.

Digo sim para a saudade, o prazer revivido em cada lembrança

Saudade que abastece nossa alma daquela dorzinha profunda que diz:

Valeu a pena, eu vivi!

Alda M S Santos

Desejos

DESEJOS
Quero o silêncio, não qualquer silêncio, mas aquele que traz reflexões.
Quero amigos, não colegas, amigos que me ouçam, sorriam e chorem comigo,
Que puxem-me as orelhas, mas que me aceitem como sou.
Quero ser amiga, solidária, pra toda hora, necessária, valorizada.
Quero solidão, propícia e oportuna, que possibilite o crescimento.
Quero companhias alegres, tristes, fortes ou frágeis, mas autênticas.
Quero saudade! Pode até doer um pouquinho, mas que me alegre o coração e me instigue a buscar algo.
Quero trabalho, que eu produza, mas me divirta acima de tudo.
Quero o amor, não qualquer amor, mas aquele que tenha muito carinho, respeito e reciprocidade.
Quero paz! Aquela que vem com o silêncio, a solidão, os amigos, o trabalho, a saudade, o amor e… Deus.
Quero Deus comigo sempre.
Quero e, querendo, eu posso!
Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: