DA MINHA VARANDA

A vista da minha varanda

Sou eu quem faço

Dizem que são sempre as mesmas árvores

As mesmas casas inacabadas, as mesmas aves

O mesmo vento, o mesmo sol, a mesma chuva

O mesmo céu…

Mas sou eu quem pinto esse quadro

Sou eu quem dou o tom, a intensidade

Sou eu quem estilizo, dou o brilho a cada cor

Personalizo meu quadro diário

Sou eu quem “fotografo” com e para a alma

Tudo que há de belo ali

Posso tornar tudo fosco, cinza, preto e branco

Ou posso pintar tudo multicolorido

Tudo dependerá das cores que houver em mim

Naquele momento que minha “objetiva” captar a imagem

Não há monotonia, não há rotina

Cada dia nova imagem que me absorve

Com encanto e magia…

Alda M S Santos