BROTOS DE AMOR
A chuvinha está como a gente, vez ou outra
Será que está a nos copiar?
Cai intensa, forte, contínua, dura uns bons minutos
E para…
O tempo abre, o sol aquece, também dura pouco tempo
E a chuvinha volta a cair intensa…
Parece conosco quando temos muito a chorar
A alma para lavar, muitas mágoas presas a soltar
E, fortes, insistimos em manter nosso sorriso aberto
Algumas recaídas, mais lágrimas e soluços
E novamente sol, sorrisos…
E nesse troca-troca a vida se renova
Se abastece de água e calor, de lágrimas e sorrisos
Irrigando a semente de um amanhã promissor
Que brota insistente nas terras onde se plantou amor…
Alda M S Santos