OFERENDAS

Quero lançar ao mar tudo o que de negativo vivi

Não que eu entenda suas águas como depósito de lixo

Mas poderosas para dissolver lágrimas e amenizar dores e decepções

Levá-las para longe e trazer de volta apenas esperança e força

Quero lançar ao mar tudo que de bom eu vivi

Não é que eu seja mal agradecida ou queira me desfazer das bênçãos recebidas

Oferto com um forte desejo de partilhar com os outros o que recebi, conquistei

Amor, compaixão, carinho, perdão e amizade

Nesse vai e vem das ondas do mar

Cada um de nós deseja apenas um certo equilíbrio

Uma alma em paz para nós e para os outros

Que em cada pé que suas águas salgadas tocarem

Haja mais esperança, fé, respeito

Mais igualdade, menos preconceito, mais amor

E que um sorriso iluminado de paz possa reinar

Essas são minhas oferendas ao mar, à vida

Oferendas que vão e voltam

Com as ondas do mar…

Alda M S Santos