IEMANJÁ E A FÉ

Fé: cada qual tem a sua, tão particular, tão individual

Outras vezes tão radical, extremista, excludente

Fugindo, assim, à razão de ser de toda fé

Nos tornar melhores pessoas, mais tolerantes, mais humanas, mais felizes…

Não importa se cremos na proteção da Nossa Senhora dos Navegantes,

Em Iemanjá, a rainha do mar,

Se ofertamos oferendas ou não

Ou se em nada disso cremos

Importante é respeitar a fé de todos

E que nossas atitudes perante a vida

Sejam sempre “oferendas” de amor e paz…

Basta de “guerras santas”!

Alda M S Santos