NASCER E MORRER

Quantos somos?

Quantos de nós vêm de fábrica?

Quantos de nós morrem a cada dia, a cada dor, a cada decepção, a cada amor?

Quantos de nós nascem nessas mesmas circunstâncias?

Qual o saldo? 

Como saber quantos de nós restam? 

Olhando fundo nos olhos

Talvez haja um prognóstico, 

Se houver algum brilho, alguma faísca

A luz se renovará, e nova vida nascerá….

Até quando?

Alda M S Santos