PRINCESA OU PLEBEIA?

Não nasci em berço de ouro, não faço parte de uma linha sucessória, 

Mas dormi num berço de amor, dividindo a cama com meu irmão.

Não tenho uma legião de subordinados a me seguir, proteger, atender e adorar.

Tenho familiares e amigos que partilham de meus dias.

Não tenho um figurino único, original, maravilhoso, midiático,

 Uso o que posso e que me faz sentir bem.

Não busquei um príncipe encantado na janela,

Busquei alguém tão humano e lutador como eu.

Não tenho quem atenda meus desejos ditos ou pensados, 

Levanto todos os dias e corro atrás dos meus sonhos.

Não tenho um futuro todo pensado e organizado,

Construo com amor e esperança cada dia que surge.

Princesa? 

Não, plebeia, com orgulho! 

De “nobres” apenas os sentimentos, que procuro melhorar, transformar e engrandecer! 

Alda M S Santos