MEA-CULPA

Se recebêssemos os autos de nossas vidas

Com nomes fictícios, para serem julgadas

Com o mesmo peso e medida que julgamos os outros

Seríamos absolvidos ou condenados?

 

Alda M S Santos