SEU OLHAR É TRISTE

Numa homenagem às mulheres num lar para idosos,

Ao colocar a faixa de Miss Guerreira numa senhora, abraçá-la e beijar suas faces, ela segurou minhas mãos, carinhosamente, e me olhou nos olhos. Sentei-me ao seu lado.

Ela era muito linda e bem arrumada. Sorriso doce e cativante.

– Você é linda, brinca e parece feliz!- apertou minhas mãos.

-Obrigada!-respondi encabulada.

– Parece uma anja. Mas tem o olhar triste! 

-É? Mas não sou triste!- sorri meu sorriso de palhacinha.

– É preciso ser observadora para perceber. Há uma sombra triste no seu olhar. Falta-lhe algo!

Fiquei embaraçada ao ser analisada assim.

– Talvez! -respondi para não deixá-la sem graça. Ela completou:

– Não se preocupe! Poucos notariam. E ninguém tem tudo mesmo! 

Fiz mais uns carinhos nela, conversamos e fui cantar mais umas músicas.

Ela estava sempre me observando como alguém a dizer:

– Não se preocupe! Só eu notei.

Fiquei a me perguntar se já havia ouvido isso de alguém algum dia.

Será que tenho mesmo essa sombra sinalizadora de falta? 

Cada dia aprendo mais com esses idosos! 

Alda M S Santos