A DONA ARANHA

“A Dona Aranha subiu pela parede, veio a chuva forte e a derrubou”…

Insistentes muitos de nós agimos como a dona aranha, subimos, escalamos, sob forte sol, com a confiança de chegarmos lá em cima.

Vem uma “chuva” forte e nos derruba.

E parece tudo desabar!

“Já passou a chuva, o sol já vai surgindo e a dona aranha continua a subir”.

Baqueamos, mas fortes e guerreiros que somos não ficamos ali parados. 

O sol volta a brilhar, novas paredes, novas aranhas, novas companhias… 

Continuamos a subir!

“Ela é teimosa e desobediente, sobe, sobe, sobe, nunca está contente!”

Afinal a chuva derrubou a aranha, não a parede.

Enquanto houver paredes ela irá acreditar que é possível subir.

Não é qualquer chuva que derruba de vez uma aranha! 

Não é qualquer coisa que derruba uma pessoa determinada.

Alda M S Santos