E O DIA DO HOMEM?

Perguntaram-me: por que Dia da Mulher, se não existe Dia do Homem? 

Ao longo da existência humana a mulher sofre tudo quanto é tipo de preconceitos e estereótipos.

 De criatura menos inteligente, inferior, objeto e serva do homem, percorreu um longo caminho para ter hoje direito a vez, voz, voto, valor… 

Tem uma profissão, seu espaço como cidadã, mãe, esposa/amante. 

É um ser independente física, financeira e emocionalmente. 

Não sou feminista e não prego superioridade de qualquer dos gêneros. 

Sou feminina, de rosa ou azul, pilotando o fogão ou um carrão e, como tal, defendo que homens e mulheres são seres iguais em direitos e deveres, cada um com suas semelhanças, diferenças e individualidades. 

Ambos são complementares entre si, não apenas em sua anatomia, mas em todas as áreas. 

Hoje, o desafio da mulher é enfrentar as inúmeras cobranças, inclusive as próprias, de indivíduo multifuncional. 

Não exigir tanta perfeição de si mesma como mãe, esposa, profissional, amante, dona de casa… 

E, além de tudo, estar sempre magra, linda, perfumada e sorridente. O dia é de reflexão para todos. 

Um VIVA A TODAS AS MULHERES e homens que se amam como filhos do mesmo Criador e se respeitam acima de tudo.

Alda M S Santos