ENCONTRO

Ele a aguardava no início de um longo caminho

À frente descortinava-se paisagem paradisíaca

Céu azul e nuvens branquinhas, um por-do -sol de tirar o fôlego, gramíneas e árvores frondosas no caminho.

Ela chega, ele estende a mão para recepcioná-la, olhos nos olhos, falam silenciosos

Mãos dadas iniciam lentamente aquele longo caminho.

Às vezes se olham, sorriem, se entendem.

Qualquer dúvida, receio ou problema tinha ficado para trás.

Vestes leves, esvoaçantes, pés descalços

Os dela estavam machucados, ele se abaixa, faz um carinho em seus pés feridos.

Levanta-a no ar num longo abraço…

Poderiam ficar sem respirar, a energia fluía de um corpo ao outro, de uma alma à outra.

Parece querer absorvê-la, não deixá-la nunca mais sair de perto.

Cabeça encaixada em seu ombro, ela sorri e chora ao mesmo tempo.

Enfim, estão no lugar certo, tão desejado!

Cenário cinematográfico: silhuetas abraçadas ao por-do-sol. 

Hora das letras FIM aparecerem, 

Porém, o que aparece é

RECOMEÇO

E vão desaparecendo lentamente, abraçados, juntos, ao longe.

Alda M S Santos