AMOR SOB REFORÇO

Amor é como vacina, precisa de reforços periódicos para se proteger,

Proteger das inseguranças, desconfianças e más interpretações.

Amor é retribuição, é troca, é doação, é interação

De papos, de passeios, de beijos, abraços e carinhos,

Para manter-se em atividade e não se apagar.

Amor “exige” bilateralidade

De palavras e olhares de apoio, de admiração, de incentivo, de desejo,

Para não se embaçar e tornar-se fosco nas tempestades da vida.

Amor que se propõe à eternidade

É só aquele que vem acompanhado da reciprocidade

Não aquela silenciosa, que se cala, que deixa o outro adivinhar ou perceber por si só,

Mas a que demonstra, que verbaliza, que não permite que se desmanche, e não se envergonha do amor que sente. 

Alda M S Santos