EXPRESSÕES

Uns gritam o amor aos quatro ventos

Podem atrair, podem assustar

Uns mais contidos, gritam silenciosos o amor no olhar

Atraem quem se dispõe a enxergar, a ler, a interpretar.

Outros, muito retraídos e receosos, o sufocam 

Recusam-se a vivê-lo

Ainda assim, pode demorar, mas sempre haverá quem o enxergue, quem o traga para fora.

Amor é como criança 

É autêntico, é simples, é natural.

E precisa de espaço, não sabe viver preso.

Não existe para ser contido, controlado.

Morre ou mata por asfixia.

Melhor liberá-lo, nem que seja sob liberdade condicional, vigiada.

Ou por indulto, bom comportamento…

Aprenderá a agir de acordo com o dono.

É apenas um sentimento nobre que precisa ter morada. 

Não escolhe tamanho ou estilo da morada

Apenas a receptividade, a reciprocidade.

Alda M S Santos