ARRUMANDO AS MALAS

Arrumar malas exige critério, seleção, paciência.

Não se pode levar tudo!

Mudas de roupas de acordo com a estação, artigos de higiene, calçados…

Depende do tempo que ficaremos longe.

Costumamos colocar também expectativas: passeios, diversão, descanso, família, amigos, amor, novos lugares e pessoas.

Quase sempre boas, dependendo também

das companhias a bordo, do motivo da viagem e do destino pretendido.

Para uma viagem curta, tudo é mais tranquilo e fácil.

Se for uma viagem longa ou definitiva, torna-se mais difícil saber o que levar, o que deixar…

Um modo fácil de saber é anotar tudo que usamos, tudo que necessitamos, todos em quem pensamos durante um ou dois dias.

Tudo da lista é importante, fará falta. Se der pra levar, ótimo!

Há coisas e pessoas que só irão no pensamento, no coração.

 Lá haverá substitutos para alguns. Para outros, o jeito é aguardar o retorno ou cultivar boas lembranças. 

Isso faz parte de toda viagem…

No ar, no mar, na terra ou na imaginação.

É preciso aceitar e aproveitar. 

Boa viagem!

Alda M S Santos