ORGANIZANDO

Organizando…

Nas gavetas de cima, aqueles que me amam incondicionalmente.

Preciso da força que me dão apenas por estarem por perto.

Nas gavetas intermediárias, os críticos, os questionadores, analíticos, julgadores.

Preciso deles para me instigar e fazer crescer.

Nas gavetas de baixo, os falsos, hipócritas, mesquinhos, que se julgam melhores e superiores. 

Em todas elas quem merece e/ou precisa de amor.

Nas de cima, aqueles fáceis de amar.

Nas intermediárias, os que aprendo dia-a-dia a amar.

Nas últimas, aqueles que nunca devo esquecer: para nunca me tornar e para, se possível, mudá-los de gavetas.

Ninguém de nossas vidas deve ser excluído, apenas remanejado.

Não estão ali por acaso…

Nos ajudam a seguir o curso de nossas vidas.

Alda M S Santos