TEM CABIMENTO?

Tem cabimento tanta correria para chegar ao mesmo destino?

Tanto medo por algo que não se vê?

Tanta histeria pelo que não se pode mudar?

Tem cabimento nadar, nadar e morrer na praia?

Querer vestir em nós aquilo que é sob medida para o outro? 

Viajar estando no mesmo lugar?

Tem cabimento sorrir estando triste, chorar de alegria, morrer de amor? 

Tem cabimento buscar no outro o que não encontramos em nós?

Cobrar da vida uma paz que tem morada fixa em nosso interior?

Exigir de Deus a complacência e perdão que não oferecemos ao irmão? 

De ver tantas coisas ilógicas e infrutíferas,

Percebo que só o amor tem cabimento,

Em todos os lugares, em todos os corações…

All the time! 

Alda M S Santos