QUE SEJA O BASTANTE 

Para uns, pura energia, para outros, espevitada 

Para uns, piegas, sentimental, para outros, carinho e emoção.

Para uns, encrenqueira, para outros, inteligente, questionadora.

Para uns, amiga, atenciosa, para outros, xereta e meio atrevida.

Audaciosa ou covarde, insegura ou dona da verdade, 

Egoísta ou altruísta, fria ou sensual, 

Seca ou amorosa, bondosa ou “aparecida”, 

Extrovertida ou tímida, forte ou chorona…

Todo o tempo, não sou nem um, nem outro.

Dispenso rótulos.

Eternamente em mudança, aprendendo, crescendo…

Nunca serei o que esperam de mim

Sequer serei o que espero de mim

Cada um vê em mim o que sua percepção permite captar

Cada um recebe de mim aquilo que conseguiu conquistar…

Enquanto estiver por aqui

Tentarei ser mais que ontem, menos que amanhã…

Parafraseando Carl Jung, “quem olha para fora, sonha, quem olha para dentro, acorda.”

Tentando sempre ambos…

Espero que seja o bastante.

Alda M S Santos