AMIGO OCULTO?

Estamos em tempo de amigo oculto, amigo secreto, amigo da onça…

Muitas são as variações.

Você sorteia, é sorteado, fala características de seu amigo, presenteia, abraça, esquece.

Isso se não ganhou algo de extraordinário: bom ou ruim. Assim, lembra pra sempre!

O que vale mesmo é a brincadeira, a confraternização com pessoas que dividiram espaços de trabalho, de estudo, de vida.

Brincadeiras à parte, gosto mesmo é de amigos declarados, às claras, revelados.

Amigos de verdade nem conseguem se esconder, não precisam.

Basta um olhar que todos já sabem: são amigos.

E presenteiam-se todos os dias com aquele abraço gostoso, aquele olhar que compreende nosso interior.

Aquele puxão de orelhas, alertas de perigo, sinal de fogo.

Amigo que grita, que sussurra, que gargalha, que chora junto.

Amigo que passa sms, que conta que sonhou contigo, que perde no jogo pra gente, ou ganha e a gente nem se importa.

Amigo que sabe seu número de roupas e calçado, que diz que você emagreceu ou que está com o cabelo desgrenhado… E você sabe que tudo é carinho.

Amigo que a gente empresta o marido ou esposa…bem, nem tão amigo assim.

Até aceito um amigo oculto de vez em quando…

Mas bom mesmo é brincar de amigo declarado a vida toda.

Alda M S Santos