PARCEIROS DE CAMINHADA
Nós, humanos, somos praticamente “iguais” fisicamente. Pouquíssima coisa nos diferencia uns dos outros.
O corpo é formado das mesmas partes, para as mesmas funções…
Então, o que faz com que achemos algumas pessoas mais belas, tenhamos mais afinidades, prazer na companhia, numa conversa, num carinho de umas do que de outras?
O que nos faz precisar uns dos outros?
O que determina que algumas sejam tão necessárias e outras até dispensáveis?
Qual a beleza que tanto atrai e realmente importa?
É aquela que vem de dentro, as emoções, a luz que cada um irradia, a simpatia, o carisma, a espontaneidade, o sorriso, o prazer em viver.
E isso é único em cada uma, como uma digital.
Por isso, sentimo-nos atraídos pelas qualidades que nos são afins.
Essa escolha é inconsciente, não se explica. A gente sente e só.
Por isso, as pessoas precisam-se, sim. Precisam-se para trocar amor, carinhos, alegrias, boas energias, sonhos, divergências que possibilitem crescimento, paz…
Para trilharem juntas um caminho que, sozinho, não teria a menor graça.
Alda M S Santos