RESSACA EMOCIONAL 

A ressaca, aquele mal estar que se segue aos porres, não é nada agradável. 

Sobrecarregado por um elemento exterior em excesso, o corpo sofre e reage com dores, náuseas, fadiga e tristeza.

Podemos sofrer de várias ressacas: físicas, químicas, emocionais.

Um dia de esporte intenso gera ressaca física.

Uma noite de álcool excessivo gera ressaca química.

Um período de fortes emoções gera ressaca emocional. 

A ressaca física requer repouso.

A ressaca química requer muita água para expulsar o álcool do organismo.

E a ressaca emocional? Como afastar sentimentos? Como não sentir? Quer sejam bons ou ruins aquilo que sentimos excessivamente, e por períodos maiores, é possível evitar?

Uma dor causada por doença, o afastamento de alguém querido, a perda de um trabalho, mudanças bruscas no nosso cotidiano…

E tantas vezes chegam juntas! 

Penso que para as ressacas emocionais devem valer as mesmas dicas das ressacas físicas e químicas: 

Descansar: corpo e mente. Repousar é repor energia.

Hidratar: água, líquidos ajudam o bom funcionamento do corpo todo, principalmente do cérebro. Teremos boas ideias.

Alimentar: o corpo precisa de energia para trabalhar. Privá-lo disso é dificultar sua atividade.

Ingerir açúcares: álcool e esportes reduzem açúcares no sangue que precisam ser repostos. 

Na ressaca emocional precisamos da doçura dos nossos amigos e amores. 

Só eles poderão nos ajudar a acabar com a fadiga, o cansaço, o enjoo, a desidratação e a tristeza dela originada. 

Amigos são remédios naturais e sem contra-indicações. 

Quero posologia intensa e uso contínuo. 

Alda M S Santos