QUEM CUIDA DE MIM?

Quem cuida de mim? 

Há dias em que nos sentimos “abandonados”.

Cercados de pessoas, nos sentimos sós. 

Queremos um abraço daqueles que têm mais que braços, mais que apertos, mais que calor.

Abraços com laços que enlacem nossa alma. 

Abraços que digam “estou aqui para o que der e vier”. 

Nada parece haver que justifique tal abandono.

Mas a sensação é persistente.

Buscamos na mente, no coração, na alma os “abraços” que queremos. 

Uma oração, sempre bem vinda, sempre traz luz.

“Eu estarei contigo todos os dias até o fim dos tempos”! 

Sinto-me abraçada e protegida!

E o dia começa…

Alda M S Santos