AMAR É ERRAR

Amar é errar quando queremos que o outro seja a personificação dos nossos desejos.

Amar é errar quando projetamos no outro todos os nossos sonhos, mais ainda quando exigimos a mesma projeção. 

Amar é errar quando perdemos nossa individualidade, mas é erro maior quando retiramos do outro a sua individualidade.

Amar é errar quando tomamos posse do outro, quando invadimos sua intimidade, quando não confiamos. 

Amar é errar quando exigimos exclusividade de tempo, espaço, pensamentos e ações. 

Amar é errar quando as tristezas, dores, culpas ou arrependimentos são maiores que as alegrias. 

Amar é errar quando impomos condições para amar, quando amamos apenas as qualidades do outro.

Amar é viver, viver é errar, aprender…

Amar é ser humano, ser falho, ser imperfeito. 

Apenas o amor divino é perfeito! 

Mas podemos buscar um amor mais profundo e verdadeiro, que sangre, que chore, que sofra, mas que sobretudo, gere alegrias e crescimento, para si e para o outro. 

“Amor-perfeito é flor”, linda, mas é flor! 

O amor é lindo em suas imperfeições e possibilidades! 

Sou imperfeita, erro e amo! E amo muito! 

Alda M S Santos