SE EU DEIXAR DE EXISTIR

Se um dia eu deixar de existir

Busque-me na natureza

No perfume das flores

Nas asas das borboletas azuis

Na chuva forte que cai

Numa cachoeira barulhenta

Num rio tranquilo e caudaloso

No bico de um beija-flor

Se um dia eu deixar de existir

Ouça-me no sorriso de uma criança

Veja-me no olhar sábio de um idoso

Sinta-me no amor de uma mãe que amamenta

Se um dia eu deixar de existir

Busque-me dentro de você

Procure-me no seu coração bagunçado

Parte da bagunça ou da organização

Certamente lá eu estarei

Só deixarei de existir

Quando você não mais me procurar dentro de si…

Aí, morrerei!

Alda M S Santos