REENCONTRO

Hoje, na caminhada de fim de tarde, surge à minha frente um homem alto, forte, de sorriso largo e olhar alegre, assustando-me, e diz: “Eu te conheço! Você foi minha professora de Matemática!”

Logo, veio à minha memória aquele olhar, nunca esqueço um olhar, aquele sorriso, num menino de uns 9/10 anos de idade, de nome diferente, de uns 18 anos atrás…

“Também te conheço, Marcleo! Você está um homem grande e forte, mas o sorriso é o mesmo.”- respondi.

Falou-me de sua vida, do trabalho, do casamento marcado, que gostava das aulas, que sente saudades e que não mudei nada, mas que estou menor. Vejam só!!! Disse a ele que não, que ele é que está bem maior.

Fiquei feliz por encontrá-lo, ver que está bem, visto que teve uma história de vida bem complicada.

Adoro encontrar ex-alunos! Infelizmente a surpresa nem sempre é tão boa com o rumo que deram à própria vida.

Nessas horas sentimos ainda mais forte a influência que temos nas vidas das pessoas. Não somos tudo, óbvio, mas podemos deixar marcas positivas ou negativas. A trajetória escolar é marcante em nossa história, para o bem ou para o mal.

Que possamos sempre estar atentos ao tocar vidas, principalmente aquelas que estão em formação.

Alda M S Santos