Busca

Tombos

TOMBOS
Pode ser muito bom estar no alto,
Mas tudo que sobe, desce.
E quem te ajudou a subir,
Pode te ajudar também numa descida,
Leve e tranquila, ou te derrubar de uma só vez.
O contrário também é válido,
Quem, aparentemente, te mantinha embaixo,
Pode ajudar a te elevar.
Ora estamos em cima, ora embaixo.
Todos nós! Uns apenas disfarçam melhor.
Equilíbrio, sabedoria, solidariedade e harmonia
São fundamentais na gangorra da vida!
Alda M S Santos

Amor e gratidão

AMOR E GRATIDÃO

Amor é, entre outras coisas, gratidão,

Mas gratidão, apesar de nobre, não é, necessariamente, amor.

Pode ser o que restou de um amor,

Ou pode ser o início dele.

Alda M S Santos

Tripulação

TRIPULAÇÃO

Descobrimos que nossa vida está meio mal vivida,

Quando pessoas que gostamos só as encontramos em eventos fúnebres.

Nos abraçamos, conversamos, prometemos nos ver mais.

E nos vemos…

No próximo evento fúnebre!

É preciso mudar os ventos desse barco,

Regular o timão, 

Ou adicionar novos tripulantes. 

Alda M S Santos

Faz de conta

FAZ DE CONTA

A arte de fazer de conta é essencial 

As crianças, sabiamente, enfrentam o real através dela

Caracterizar-se, lançar-se a uma época, 

Obter asas para alçar voos,

“Ser” outro alguém, vez ou outra,

É uma maneira eficaz e inteligente de tornar possível, o impossível

De fazer tolerável, aquilo que é doloroso…

De extrair forças do que parece frágil.

Alda M S Santos

Sabores

SABORES
Qual o sabor da vida?
Doce como chocolate quente,
Refrescante como bala de hortelã,
Amarga como jiló,
Picante como pimenta malagueta,
Embriagante como champagne,
Salgada como carne de sol,
Travante como a saudade,
Sem graça como sorriso amarelo,
Triste como um adeus,
Terna como um abraço,
Doce e quente como um beijo de amor?
Ela apresenta vários sabores no cardápio,
Nós escolhemos o nosso preferido.
Alda M S Santos

Perdições

PERDIÇÕES

Sempre há algo nessa vida que nos faz perder 

O humor, a classe, a alegria, a fé, a esperança ou o juízo

Um pudim de leite condensado ou um beijo molhado

Um ônibus lotado ou uma chuva inesperada

Uma amizade desligada ou uma taça de champagne gelada

Uma surpresa agradável, uma decepção insustentável

Um mergulho, quer seja em alto-mar, em nós mesmos ou nos olhos de um amor

Uma palavra de cuidado ou um toque de carinho 

Uma ligação inesperada ou um abraço apertado

Uma saudade dolorida, um desejo reprimido

Um sonho impossível ou um amor sofrível.

Perdições…

Só nós podemos nos reencontrar…

Alda M S Santos

Dia do Abraço

DIA DO ABRAÇO
Quando pudermos nos perder num abraço
Ou, melhor ainda, nos encontrar num abraço,
Ao outro, a nós mesmos,
Saberemos seu real valor
E não será preciso um dia
Para lembrar de sua importância.
Alda M S Santos

No corredor

NO CORREDOR

Na janela, no centro, no corredor,

Assim nos acomodamos para curtir o voo.

Cada qual curte essa viagem de um modo.

Dependendo do que “recebe” do ambiente

Do que busca, da sua disposição em mudar de lugar,

Do que consegue captar do local que ocupa. 

Uns querem “conquistar” tudo, curtir tudo, preferem a janela.

Outros estão sempre prontos para “sair” de qualquer situação, preferem o corredor.

Quem ocupa o meio, oscila, 

Espicha os olhos para a janela, olha para o corredor, indeciso,

Mas curte o que consegue de onde está.

Vale lembrar que o destino de todos é o mesmo.

Independente de nossa posição nesse voo,

É preciso aproveitar a viagem

Antes do destino final. 

Alda M S Santos 

Além das nuvens

ALÉM DAS NUVENS

Quando tudo parecer nebuloso e sombrio

E nenhuma luz ou calor der sinal de vida

Elevemos a altitude, voemos alto, busquemos o Alto.

Além das nuvens costumamos encontrar novo tempo,

Mais calor, mais luz, mais energia e paz.

Alda M S Santos

Momentos

MOMENTOS 

Consumir, sabiamente, sofregamente, 

Cada momento que a vida oferece,

Ou, sem perceber, ser consumido, “devorado” por ela…

Aí reside toda a diferença do bem-viver! 

Alda M S Santos

Carrossel

CARROSSEL 

– Teve infância, não?

– Sim! Não tive foi carrossel! 

Por que todo brinquedo tem que 

Rodar, subir e descer, dar frio na barriga? 

Será que são ensaios para a vida?

Apenas nos esquecemos de sorrir…

E de dizer “de novo”, como as crianças. 

Alda M S Santos

Tá difícil

TÁ DIFÍCIL

Tá difícil? 

Sorrir, divertir, conformar-se?

Mudemos o olhar, a posição, 

O foco, a perspectiva, qualquer coisa, 

Mas mudemos…

Nessa aventura chamada vida

Pode haver filas em dados momentos

Saber esperar o instante exato das coisas é sabedoria

O movimento nos determina, mesmo que seja interno.

Não vale é ficar parado!

A roda da vida está girando…

Alda M S Santos

Rotina

ROTINA

A rotina nos dá sensação de bem estar, 

Possibilita sossego, paz e segurança.

Porém, é necessário sair dela vez ou outra.

Esse trânsito entre mesmice e inovação, 

Entre normalidade e loucura

Entre estabilidade e aventura

Pode nos permitir paz e sossego também.

Tudo dependerá do nosso olhar, de nossa capacidade de aceitação. 

Alda M S Santos

Diversão

DIVERSÃO

Não há nada externo que nos impeça 

De nos divertir, de sermos felizes,

Se essa disposição vier de dentro.

É lá que ela deve ser trabalhada

E ter a força da vida.

Alda M S Santos

Escalas

ESCALAS 

A viagem da vida não acontece sem escalas

Não é voo direto!

Pode ter várias escalas, paradas, conexões,

E, nelas, reavaliarmos o trajeto, o destino

A necessidade de retornos, mudanças de aeronaves

De tripulação e novos reembarques.

Não podemos é ficar muito tempo estagnados

Sob pena de perder o embarque.

Apertemos nossos cintos e boa viagem!

Alda M S Santos

Construindo nossa pátria amada, Brasil! 

CONSTRUINDO NOSSA PÁTRIA AMADA, BRASIL! 

Brasil, pátria amada! 

Dizem que para subir é preciso chegar ao fundo do poço

Que para arrumar a casa é necessário fazer muita bagunça primeiro

Pátria idolatrada, salve, salve!

Quando envergonhados perante as “visitas”

Possamos, diante de tanta sujeira, 

Visualizarmos em cada entulho ou coisa podre que cai

Uma oportunidade de reconstrução.

“Brasil de um sonho intenso, um raio vívido”…

Que levantemos desse berço esplêndido

E que se erga a justiça! 

Que a imagem de um cruzeiro

pacífico nos resplandeça!  

Que esse povo belo, forte e que não foge a luta,

Possa verdadeiramente ter paz no futuro, 

Ser filho de uma mãe gentil,

Visto que nada se pode fazer pela “glória” do passado!

Pátria amada, Brasil!!!

Alda M S Santos 
 

Desejos

DESEJOS

Desejos sentidos, despertados, correspondidos, satisfeitos

Desejos ou vontades são a mola propulsora da vida

Sejam eles quais forem:

De crescer, de passear, de trabalhar 

Desejo de praticar o bem, de fazer o amor acontecer…

Tudo que acontece nasce de um forte desejo

Vontade não satisfeita, desejo não correspondido

É projeto frustrado, é vida estagnada.

Valorizemos nossos desejos!

Alda M S Santos

Mais e mais perguntas

MAIS E MAIS PERGUNTAS… 

São muitas as perguntas, 

Inúmeras as questões… 

Várias ainda sem respostas.

Doloroso, frustrante, às vezes, desanimador

Mas, quase sempre, instigante.

Ter todas as respostas pode parecer bom

Mas nem sempre são respostas corretas 

Certas certezas são paralisantes.

Prossigo com meus eternos questionamentos… 

Alda M S Santos

NOSSO PRÓPRIO PARTO

NOSSO PRÓPRIO PARTO

Quando o espaço já está pequeno,

E já não nos cabe mais

É preciso renascer…

Retirar as camadas que nos envolvem

E, aparentemente, nos protegem

E dar a luz a nós mesmos.

Alda M S Santos

 

Pergunta inocente ou previsão?

PERGUNTA INOCENTE OU PREVISÃO?

Voltando ao trabalho do qual me aposentei,

Uma ex-aluna, grudada em mim, perguntou: “por que você não fica mais com a gente”?

Outra mais que sabida: “ela aposentou, não sabe”?

Ela mesma respondeu: “você está doente, sempre no médico, né”?

Respondi: “eu me aposentei, sabe o que é aposentadoria”?

As pessoas se aposentam para descansar e fazer outras coisas, depois de terem trabalhado muitos anos.

Pus-me a refletir em quem estaria mais certo daqui a um tempo, minha aluna ou eu.

Aposentados no Brasil terão energia e saúde para fazerem outras coisas, ou viverão sempre “no médico”?

A inocência infantil é pura sabedoria!

Alda M S Santos

 

Propósitos

PROPÓSITOS
Pressupondo que tudo na vida tem um propósito
E que passaremos por tais situações,
Quer queiramos ou não
Melhor procurar identificá-los e vivê-las
Mesmo com toda nebulosidade aparente.
Fugir ou negar só irá protelar a dor, o sofrimento, a amargura
Ou a alegria, a satisfação, o prazer.
E isso só descobriremos, vivenciando.
Alda M S Santos

Luzes e Sombras

LUZES E SOMBRAS

De nada adianta reclamar da sombra.

Se ela ainda se forma há esperanças!

Sombra só torna-se perceptível onde há luz.

E não convém eliminar a luz que a possibilita.

Ao contrário, mantendo a atenção na luz,

O “objeto” que a intercepta e sua sombra

Tornar-se-ão insignificantes.

Alda M S Santos

O melhor de nós

O MELHOR DE NÓS

O melhor de nós está dentro

Guardadinho, aboletado, 

Não em nós!

O melhor de nós está no outro.

E é ele que nos “devolve”

Numa relação de amor conosco

Seja ela qual for.

O quanto do melhor de nós está “perdido” por aí?

Alda M S Santos

Proteção

PROTEÇÃO

Proteção é quando sentimos 

O amor de Deus por nós

No carinho e cuidado daqueles que amamos.

De longe ou de perto,

De um modo ou de outro

Deus se faz presente em cada um deles, 

E nos atende em nossas necessidades. 

Alda M S Santos

Presa

PRESA

Ser presa, sentir-se presa

Dos olhos, de uma arma, 

De uma situação, de outro ser.

Liberdade restringida, medo, escuro, abandono.

Lutar, brigar, vencer, sentir a proteção divina.

O desafio de toda presa

É não permanecer presa

De medos, pensamentos ou situações,

É continuar a acreditar na vida e no amor.

É seguir o caminho, ainda que pareça nebuloso,

Certamente voltará a brilhar…

Alda M S Santos

Deus

DEUS

Deus é tão perfeito!

E não estou me referindo a nenhuma religião.

Estas são imperfeitas, criadas por nós.

Tanto a gente ouve, lê, fala

Que Ele nos ama, nos perdoa sempre, conhece nossas falhas

Está ao nosso lado todos os momentos, nunca nos abandona…

Mas quando realmente vivenciamos isso, cremos mais verdadeiramente.

Ele coloca uma pedra no caminho, uma montanha, tempestades, boas pessoas

Tudo para nos desviar de um trajeto inadequado, nos levar para o bem, para Ele.

Quando oramos, pedimos, suplicamos uma ajuda, Ele nos atende. Sempre.

É preciso que estejamos atentos!

Os acontecimentos podem querer mostrar o contrário,

E a ajuda nem sempre parecerá a melhor, apenas nossa fé e nossas crenças Nele

E em tudo que já obtivemos e vivenciamos, fará com que a notemos,

Que aceitemos e possamos agradecer.

Ele está conosco, aumenta nossas forças, acredita e nos ajuda, sempre.

Pra sempre!

Não precisamos de mais nada para sermos felizes!

Alda M S Santos

Amor divinamente lindo

AMOR DIVINAMENTE LINDO

Ser mãe de nossos filhos biológicos

Ser mãe de nossos filhos do coração

Ser mãe nesse mundo órfão de amor

O mundo precisa de amor divino

E o que mais se assemelha a Ele é o amor materno

Que todos possamos receber

Que todos possamos oferecer.

Alda M S Santos

Nossas verdades

NOSSAS VERDADES

Vivo feliz só, sei me virar bem.

Não sou desse grupo, não faço parte, estou aqui por opção, não necessidade ou dependência.

Preciso estudar, sem estudo ninguém é nada.

Estou aqui aguardando só Ele me chamar.

Dizem idosas num asilo.

São mesmo verdades aquelas que acreditamos?

Ou apenas autodefesas? 

Quantas delas criamos para nos proteger? 

Quantas verdades não resistem ao primeiro aperto?

Quantas verdades nos “protegem” do amor? 

Quantas “verdades” mostram-se frágeis num simples bate-papo ou momento de carinho? 

Verdades não nos salvam, o amor nos salva! 

Alda M S Santos 

Sombria

SOMBRIA
Como um dia sem sol, nublado e turvo
Em que muito pouco se vê à frente,
Nebulosidade externa e interna,
Às vezes, ficamos nós também:
Frios, carrancudos e nostálgicos.
Precisamos de abrigo, apoio, repouso, colo.
Mas, sempre, sempre, mais cedo ou mais tarde,
O Sol volta a brilhar,
Nova luz, intenso calor, nova vida.
E cada qual com seu encanto e magia.
Identificá-las e passar por elas sem grandes danos é sabedoria.
Alda M S Santos

Sorrindo, vivendo

SORRINDO, VIVENDO…

Como a criança que sorri tensa

Ao ser lançada para o alto

E, ao cair, repousando nos braços do pai,

Pede para ser lançada novamente,

Assim vamos vivendo…

No alto, embaixo, sorrindo, tensos,

Mas sempre vencendo os medos,

Sempre buscando confiar,

Sempre tentando nos divertir,

Sempre buscando o amor…

Alda M S Santos

São assim

SÃO ASSIM
Um claro, o outro escuro,
Um dia, o outro noite,
Um terra, o outro mar,
Um “exatas”, o outro “humanas”
Um é energia, o outro sossego,
Um quer beijo, o outro colo
Um pede amor, o outro sexo,
Um fala, o outro se cala,
Um se abre, o outro se fecha,
Um é grito, o outro sussurro,
Um é tempestade, o outro calmaria,
Um lê livro, o outro a vida,
Um escreve, o outro aprecia,
Um ora e pede, o outro agradece,
Um aparece, o outro se esconde,
Como Sol e estrelas, revezam-se,
Revezando-se, completam-se,
E se amam…
Alda M S Santos

Caixinha de tesouros

CAIXINHA DE TESOUROS
Todos temos nossa caixinha de tesouros
Pode conter bichinhos, pedrinhas coloridas,
Bolinhas, figurinhas, bijuterias ou laços.
Cartinhas de amor, papéis de carta, rosas secas,
Fotos especiais, objetos secretos, diários…
Joias, dinheiro, objetos de valor…
Não importa!
Mas a caixinha mais importante está dentro de nós
Nela guardamos sentimentos especiais,
Declarados ou secretos, pessoas importantes,
Aquele sorriso de um, o abraço do outro,
A simpatia de sicrana, o encanto de beltrano,
Fulano inteiro…
Aberta ou fechada ela nos é especial!
Visitação constante e essencial!
Geradora de vida!
Alda M S Santos

Questões

QUESTÕES

O amor não faz perguntas,

Não levanta questões

O amor é, simplesmente, a resposta.

Alda M S Santos

Sinto o amor 

SINTO AMOR

Sinto amor nas mínimas coisas

Uma palavra de estímulo, um olhar compreensivo, um abraço terno, uma companhia presente de verdade.

Um telefonema, uma mensagem, uma brincadeira para relaxar.

Sinto desamor da mesma forma

Olhar inexpressivo, palavras vagas, críticas veladas, silêncios inoportunos, ausências. 

Apenas opto focar no amor.

Fácil? Quase nunca!

Sorrio, choro, sofro, fico feliz…

E traço meu caminho nessa jornada.

Dia-a-dia, passo a passo, em frente.

Até o destino final, sempre buscarei o amor…

Alda M S Santos

Cofre

COFRE

Cofres são totalmente dispensáveis!

O que temos de mais valioso

Nosso maior tesouro, o que levamos conosco

Ou o que deixamos com os que ficam

Precisa ser distribuído todos os dias,

Não trancado à chave:

A nossa capacidade de dar e receber amor.

Seu “cofre” é o coração

E esse deve estar sempre aberto, sempre cheio

Livre trânsito de tesouros…

Alda M S Santos

Cegueira?

CEGUEIRA?

O amor não é cego,

Ele apenas vê o que quer, o que cria.

Assim como o desamor…

Alda M S Santos

 

Transparência

TRANSPARÊNCIA
A alma transmitida em olhares e gestos
Abertos, claros, límpidos, sinceros, transparentes.
Seres interplanetários…
Existem?
Há quem consiga encará-los sem ser abduzido?
Num mundo em que tudo e todos se escondem e se disfarçam,
Ser aberto causa, no mínimo, estranheza!
Alda M S Santos

Coma Induzido

COMA INDUZIDO

Procedimento: Indução de um coma atemporal

Indicação: Proteção de circuitos importantes

Retorno à consciência de dentro pra fora

Quando for capaz de processar estímulos externos sem dor,

Quando a alma estiver em paz consigo mesma.

Alda M S Santos

Cabimento

CABIMENTO

O que tem cabimento dentro de nós?

O quanto podemos absorver de tudo e de todos,

Sem embaralhar ou bagunçar o que já tem morada em nós?

Aproveitar cantos, usar gavetas embutidas, box, dependurar coisas?

Sobrepor objetos, escalonar sentimentos? 

Podemos priorizar, revezar, colocar alguns em evidência?

Focar os mais prazerosos, os que nos pareçam verdadeiros?

Necessária se faz essa organização

Para que não percamos o que importa de verdade

E tudo caiba perfeitamente dentro de nós!

Alda M S Santos 

Tempos de amor e paz

TEMPOS DE AMOR E PAZ

Paz…amor…

Almejados para o futuro

Reconhecidos no passado

Pouco percebidos no presente.

Paz…amor…

É aqui e agora que se faz!

Alda M S Santos

Mudanças

MUDANÇAS

O que em nós é passível de mudanças?
Pensamentos, sentimentos, ações?
Sobre quais deles temos controle?

Pensamentos podemos, não sem esforço, desviar, redirecionar.

Ações podemos modificar, amenizar, amplificar ou adequar.

Sentimentos são os mais complicados.

Podemos tentar sobrepor outros a eles, tirá-los de foco, reduzir a importância.

Sentimentos necessitam de alimento,

Quase sempre advindos dos pensamentos e ações.

Redirecionar pensamentos, modificar ações

São meio caminho para sufocar sentimentos,

Ou matá-los por inanição,

Visto que se retroalimentam.

Vale avaliar quais partes de nós esses sentimentos alimentam ou sustentam,

Pois podemos, antes de matar o sentimento,

Desmoronarmos ou matarmos a nós mesmos.

Alda M S Santos

No parque

NO PARQUE
Descem de mãos dadas aos gritos no tobogã
Um tiro ao alvo certeiro, ursinho conquistado, um beijinho recebido
Aquele abraço juntinho na roda-gigante
O frio na barriga no balanço
Gargalhadas no carrossel,
Uma lambida para desgrudar o algodão-doce da bochecha,
Uma pipoca doce roubada e compartilhada,
Tranquilidade na paz do por-do-sol no pedalinho,
Uma foto apertadinhos no lambe-lambe.
A volta pra casa no quadro da bicicleta.
Amor de domingo, amor antigo,
Amor dos sonhos…
Alda M S Santos

Caos

CAOS
Memórias passadas, presentes, futuras
Misturadas, desorganizadas…
Atropelando-se!
Alegrias, vitórias, tristezas, dores, decepções, desejos.
Todas no mesmo consciente,
Tantas vezes inconsciente.
Vontades, sonhos, expectativas
Realizadas, apagadas, em modo de espera…
Todas atrás da mesma comporta
Com um vertedouro, aparentemente, eficaz,
Calculadamente construída.
Mas que parece querer romper-se a qualquer momento.
Caos ou organização?
Alda M S Santos

Laços

LAÇOS

Em qualquer circunstância, 

Duas linhas não se cruzam por acaso. 

É preciso cuidar de nossos relacionamentos 

De amor, de amizade, cuidar de nossos corações, 

Desfazer nós, criar mais laços, 

Montar essa bela trilha que nos cabe todos os dias…

Alda M S Santos

Roseiras

ROSEIRAS

Todos somos capazes de admirar uma roseira

Mas muito poucos se dão ao trabalho de conhecê-la

De saber do que ela precisa para se manter tão linda

Viçosa, com brilho e cor intensos e perfumada.

Precisa de água, de terra fértil, de adubo, de luz solar

De carinho do jardineiro, de uma boa poda.

Mas não há jardineiro que possa querer ofuscar seu brilho, apagar sua cor, 

Secar seu perfume, sequer arrancar seus espinhos…

Rosa que é rosa tem cor forte,

Brilha, perfuma e espinha.

Aí está seu encanto!

Todo bom jardineiro sabe a hora da poda ou de dar nutrientes básicos.

Todo bom jardineiro potencializa as qualidades de suas flores.

Rosa é rosa, cravo é cravo, jasmim é jasmim.

E há gostos para cada uma delas.

E as flores reconhecem bem o toque de seu jardineiro

E sentem sua falta! 

Cuidemos de nossas canteiros com amor.

Alda M S Santos

Falando em amar

FALANDO EM AMAR

Amar é ter as respostas 

sem precisar fazer as perguntas, 

Ou se não as tiver, apenas confiar

 que tudo está como deveria estar…

Alda M S Santos 

Limitações?

LIMITAÇÕES?

Mãos que sempre trabalharam

Que sempre amaram

Até há bem pouco tempo,

Hoje pouco conseguem.

Mas não é qualquer AVC que as imobiliza.

Orgulhosas apresentam o trabalho com um lindo sorriso: 

“Consigo com a esquerda mesmo, 

Com ajuda da moça bonita”! 

Viva Dom Sebastian!

Alda M S Santos

#carinhologos

Figurinha repetida

FIGURINHA REPETIDA

 Valorizemos o que temos de diferente em nós

Em nossas vidas, em nossas amizades.

E pernas pra que te quero…

Não se completa um álbum com figurinha repetida.

Alda M S Santos

Confiança

CONFIANÇA

Confiança tem medida?

Pouca, muita, total, absoluta?

Perdida, pedida, recuperada, doada?

Confiança existe na medida exata do amor,

Se essa balança oscila há problemas.

Como o amor, confiança é conquistada, alimentada.

Também pode ser infinita,

Também pode ser quebrada,

Também pode ter sido enganada.

É bela, forte e delicada como uma flor.

E, como o amor, é preciosa e dolorosa quando não correspondida.

Alda M S Santos

Nossa luz

NOSSA LUZ

A luz que brilha em nós

Ou as sombras que a interceptam

Só nós permitimos que se apaguem

Só nós podemos fazê-las voltar a brilhar. 

Alguns podem até tentar,

Mas só conseguirão se autorizarmos

Ou dermos licença para tal.

A força que brilha em nós 

É forte e soberana, 

Sempre terá supremacia!

Alda M S Santos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: